Comprometido com a distribuição de Bíblias em países em desenvolvimento

O Significado das Duas Árvores

Lemos em Gênesis 2 que Deus plantou duas árvores
no Éden.  Uma das árvores era chamada Árvore da Vida
e a outra Árvore do Conhecimento do Bem e do Mal.

ESTAS árvores eram reais, não eram árvores meramente simbólicas.  Entretanto, elas tinham também um grande simbolismo cuja importância a maioria das pessoas não consegue captar.

Quando Deus criou Adão e Eva, sua natureza era neutra – sem conhecimento do bem e do mal.  Tudo era bom no Jardim do Éden e o mal não estava presente até que Satanás apareceu (Gênesis 1:31).

Satanás é o ser anteriormente conhecido como Heylel, ou mais popularmente como”Lúcifer”.  Ele era o querubim ungido no passado e que servia diante do Trono de Deus.  (Isaías 14 e Ezequiel 28).  Ele pecou exaltando-se e permitindo que sua mente fosse tomada pelo ORGULHO.  Dessa forma é que Deus “criou” o mal (Isáias 45:7).  Como em Deus não existe o mal, Ele criou o mal indiretamente permitindo que Satanás criasse o mal, e então Deus usou as influências malignas de Satanás para ensinar a humanidade a RESISTIR ao mal e desenvolver um caráter reto. (Veja o artigo Como Ser um Vencedor).

Deus permitiu que Satanás entrasse no jardim para tentar Adão e Eva, embora Deus soubesse que eles provavelmente cederiam à tentação de Satanás – já que mais Altíssimo Deus e o Ser conhecido como o Verbo, planejaram juntos o plano da salvação antes mesmo de Adão ser criado – ver João 8:58 e Apocalipse 13:8.  Além disso, Deus havia criado Adão e Eva com livre arbítrio – eram livres para escolher, o Caminho de Deus ou o caminho de Satanás.

Parte do plano de Deus era a plantação de duas árvores, uma simbolizando o Caminho de Deus e a outra o caminho de Satanás.  As duas árvores representavam a escolha que nós temos.  Podemos DEPENDER de Deus para nos instruir e dirigir nossa vida, ou podemos depender unicamente de nós mesmos.  Entretanto, quando dependemos de nós mesmos, indiretamente estamos nos sujeitando à influência de Satanás, porque ele rege este mundo e esta sociedade de forma invisível.  (Ver 2 Coríntos 4:4, Efésios 2:1-3.)  Além disso, a influência de Satanás é muito sutil e ele começa a exercer sua influência o mais cedo possível – na verdade desde que começamos a adquirir entendimento como crianças. Foi isso que produziu o mundo caótico no qual vivemos!

Cada árvore tem seus frutos.  Os frutos da Árvore da Vida são aqueles que refletem o caráter de Deus.  O caráter de Deus é basicamente um de CONSTANTE CUIDADO – ou amor, um amor altruísta.  Quando recebemos o Espírito de Deus e crescemos em graça e conhecimento, crescemos em cuidado constante com Deus e com nosso próximo.

Esta grande lei de AMOR DIVINO (amor ágape no grego), está resumida nos DEZ MANDAMENTOS.  Os primeiros quatro mandamentos tratam do AMOR POR DEUS, e os últimos do AMOR PELO PRÓXIMO.

Os frutos do Espírito de Deus são caridade [amor], gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança [domínio próprio] – Gálatas 5:22-23, JFA.  O AMOR é mencionado primeiro, pois ele engloba todos os outros atributos!

Os frutos do Conhecimento do Bem e do Mal – árvore de onde Satanás pregou seu primeiro “sermão” para Eva – são conhecidos mais como “obras” do que frutos.  Um pouco da Árvore do Conhecimento do Bem e do Mal é o “bem” que vemos no mundo, como por exemplo o amor materno, que é um bom atributo, mas ainda assim fica aquém do amor de Deus porque se limita aos membros de nossa família imediata.  A Árvore do Conhecimento do Bem e do Mal foi o que Daniel teve que enfrentar na Babilônia.  Nem tudo que havia na Babilônia era ruim.  Eles conheciam fatos [Português Continental = factos] científicos que em si eram bons, por exemplo, seus conhecimentos de matemática.  A matemática, como disciplina em si, é uma boa coisa porque seu conteúdo não comporta filosofias.  Entretanto, se você estuda Ciências Sociais na escola, as filosofias de Satanás acabam permeando aquela matéria.

O entendimento do que a Árvore do Bem e do Mal simboliza nos ajuda a ver que o sistema ou sociedade deste mundo é uma mistura do bem e do mal.  Por isso é que algumas coisas que as pessoas ou nações fazem podem ser “boas”, enquanto que outros projetos ou atos podem ser de forma inegável atrozes ou maus.  Assim é o mundo em que vivemos.  Mais de 2.500 anos atrás, Deus disse a Daniel que os sábios entenderiam isso (Daniel 12:10).

Gálatas 5:19:  “Porém as obras da carne [a parte do mal da Árvore do Bem e do Mal] são manifestas e são adultério, prostituição, impureza, lascívia,

5:20:  “Idolatria, feitiçaria, inimizade, desavença, ciúmes, ira, conflito, dissensão, heresia,

5:21:  “Inveja, homicídio, bebedices, orgias, e coisas semelhantes a estas: contra as quais vos previno, como já antes vos preveni, que os que tais coisas praticam não herdarão o reino de Deus.”

Notem que todas estas “obras” vão contra os Dez Mandamentos!

Muitas destas coisas podem ser vistas no Carnaval no Brasil que tem sua origem na “bacanal” dos gregos e romanos.

Quem pratica essas obras da carne, e não se arrepende, NÃO entrará no reino de Deus!!

A Bíblia chamada “Amplified” (“Expandida”), publicada no Inglês, ajuda esclarecer os versos 19-21:

“Imoralidade, impureza, indecência; idolatria, feitiçaria, inimizade, conflito, ciúme, ira, rancor, egoísmo, dissensão; heresia (facções, seitas com doutrinas peculiares, heréticas); inveja, bebedice, farras, e coisas semelhantes …”

Comparando estes com o texto da Versão King James (a Versãõ Fiel em Português) damos abaixo os sinônimos equivalentes da Bíblia “Amplified” (Expandida), que correspondem a algumas das opções das concordâncias:

Sinônimos da Versão King James (KJV):

  • ódio = inimizade
  • desavença = contenda
  • rivalidade = ciúme
  • ira = raiva, rancor
  • sedição = heresia (facções, seitas com doutrinas peculiares), rivalidade

É a partir da palavra sedição que chegamos ao sinônimo equivalente de RIVALIDADE.

Rivalidade é o espírito competitivo que produz contendas, facções (política!).  A RIVALIDADE é uma das obras da carne.

A rivalidade está incluída nas palavras DESAVENÇA, COMPETIÇÃO, SEDIÇÃO, INVEJA. Podemos encontrar estes significados verificando o original grego.

Assim, entre os discípulos, cada um queria ser o “número um” antes deles serem convertidos.  Ver Mateus 20:20-28.

Em nossos dias vemos pioneiros famosos da Obra de Deus em rivalidade.  Após o desmanchamento da Igreja de Deus Mundial devido à apostasia, vimos o rompimento de líderes, cada um querendo um pedaço da igreja dispersa/fragmentada, para atrair discípulos para si mesmos (Atos 20:30).

Os líderes da Igreja Primitiva evitaram isso, mas isso não impediu que seus membros se dividissem para seguir alguns a Pedro, outros Paulo e outros Apolo, etc.  Paulo declarou:  “pois fui informado sobre vós, meus irmãos, pelos da família de Cloé, que há contendas e FACÇÕES entre vós.” (1 Coríntios 1:11.)  Era a mania de “GURU” em toda sua força; cada membro querendo seguir um determinado guru ou personalidade (imaginada por eles).  Sim, Cristo constituiu mestres, mas os membros queriam colocá-los em um pedestal.

AS FACÇÕES são o resultado da RIVALIDADE.

Quando este sentimento começa a se infiltrar em pequenas comunidades de fiéis, deve ser logo desarraigado!

Todos os membros devem ter respeito uns pelos outros, tolerando diferenças em personalidades e origens. Devemos “dar espaço” uns aos outros sem comprometer os padrões de justiça estabelecidos pelo próprio Cristo.  Deus não chamou um monte de “lápis amarelos”, para serem exatamente iguais, mas cada um deve seguir a Cristo.

Quando Cristo vem morar em cada um de nós, pela obra do Espírito Santo, isso não quer dizer que adquirimos todos a mesma personalidade.  A personalidade de Cristo trabalha dentro de nossas personalidades individuais.

Nós então nos adaptamos às personalidade uns dos outros.

Esta é a mensagem da Primeira e Segunda epístola aos Coríntios!  Somos muito parecidos com a igreja de Corinto neste aspecto.

Que advertência Paulo nos dá em Gálatas 5!  Ele escreveu: “Se vós, porém, vos mordeis e devorais uns aos outros, [em contendas partidárias], cuidai para que vós [e toda a vossa comunidade] não consumais também uns aos outros.” (Gálatas 5:15.)

A solução para este problema é cada membro estar sintonizado com a Videira, e a mente de Cristo nos guiará para sermos sujeitos a Cristo e submissos uns aos outros – Efésios 5:21.

Voltando às Duas Árvores e seu significado, entendemos por meio do estudo de toda a Bíblia e meditação, de que as duas árvores são a representação de DOIS MODOS FUNDAMENTAIS DE VIDA.  Em toda a Bíblia encontramos DOIS MODOS OPOSTOS DE VIDA.  Temos o Caminho de Abel (o filho justo de Adão) e o Caminho de Caim (o filho mau de Adão).  O Caminho de Caim é citado em Judas 11.

Em Deuteronômio 30 lemos sobre a necessidade da humanidade de escolher entre os dois caminhos.

30:15:  “Vê que hoje te pus diante de ti a vida e o bem, a morte e o mal;

30:16:  “Se guardares o mandamento que hoje te ordeno de amar ao Senhor teu Deus, de andar em seus caminhos, e de guardar os seus mandamentos os seus estatutos e seus preceitos, então viverás e te multiplicarás: e o SENHOR teu Deus te abençoará na terra em que estás entrando para a possuir.

30:17:  “Mas se o teu coração se desviar, e não quiseres ouvir, e fores seduzido para adorares outros Deuses e os servires;

30:18: ”Declaro-te hoje que certamente perecerás; não prolongarás os dias na terra para entrar na qual estás passando o Jordão, a fim de a possuíres.

30:19:  “O céu e a terra tomo hoje por testemunhas contra ti, de que pus diante de ti a vida e a morte, a bênção e a maldição; escolhe, pois, a vida, para que vivas, tu e a tua descendência”.

SIM, ESCOLHA A VIDA!

A ÁRVORE DA VIDA está fechada para a humanidade, se Deus o Pai não lhe trouxer para que você possa receber o Espírito Santo.  Jesus disse, “Ninguém pode vir a mim se o Pai que me enviou não o trouxer; e eu o ressuscitarei no último dia.” (João 6:44.)

Se você consegue entender este assunto até aqui, é muito possível que você esteja sendo atraído por Deus e começou a se ARREPENDER de seus caminhos, e que você deseja aceitar o Modo de Vida de Deus.  É possível que você esteja sendo chamado, e neste caso, você precisa considerar com cuidado o seu chamado.  Clique por favor no link abaixo para ler mais sobre o arrependimento:  O verdadeiro arrependimento.

Após o arrependimento, segue-se o batismo nas águas.  Clique por favor no link abaixo para entender mais sobre este assunto:  Tudo sobre o Batismo nas Águas.

Se você está sendo chamado por Deus e aceita o Modo de Vida dEle, você começará a participar da Árvore da Vida e descobrirá como ter VIDA REAL E ABUNDANTE!  Sim, aí você estará a caminho de conseguir resolver todos os seus problemas.  Clique por favor no link abaixo para entender mais sobre este assunto: “Isto é viver! – a verdadeira vida abundante“.

Que Deus abençoe seus estudos, especialmente no tocante a este mistério escondido (escondido da maior parte do mundo) sobre AS DUAS ÁRVORES!

Sinceramente
John Graham Davies
Pastor e Editor Executivo
O Fundo Bíblico

___________________________________________________________________________________________
TERMO DE ISENÇÃO DE RESPONSABILIDADE

Através deste site da Internet, você pode se conectar a outros sites que não estão sob o controle do Fundo Bíblico.  Além disso, podemos nos referir a outras fontes na Internet.  A inclusão de links não significa necessariamente uma recomendação ou um endosso das opiniões expressas nos referidos sites.

Nossa política se baseia no princípio dado por Jesus Cristo quando Ele disse a Seus discípulos:  “E, indo, pregai, dizendo: É chegado o reino dos céus…. de graça recebestes, de graça dai” (Mateus 10:7-8).  Os leitores podem baixar artigos do site do Fundo Bíblico.  Se fizerem isso, solicitamos àqueles que usarem nossos artigos em outros lugares, que por favor incluam o nome, endereço e o termo de isenção de responsabilidade que pode ser visto no final dos nossos artigos.

Honramos, também, o princípio enunciado pelo próprio Cristo:  “Pois quem não é contra nós é a nosso favor” (Marcos 9:40).

Por favor, respeite nossa política de não vender nenhum material colocado no nosso site.

Se alguém perceber que algum material nosso está sendo usado em outros sites, poderá verificar sua fidelidade em relação ao original, comparando-o com o material no nosso site.

_____________________________________________________________________________________________

Uma publicação do Fundo Bíblico,
distribuída gratuitamente

Enviem os pedidos de literatura a:

Jean Marcelo da Silva O Fundo Bíblico
Caixa Postal 12 Caixa Postal 154
59380-000 Currais Novos – RN Lubango
B R A S I L A N G O L A